Tuesday, May 15, 2007

Maio vai se arrastando e me arrastando. A grande onda, lembram?

Já deve ter aranha fazendo teia no meio da poeira deste blog desabitado. Eu poderia pôr a culpa do abandono na fadiga pós-semana de provas ou ainda na conexão com o Blogger, que continua impedindo com freqüência desanimadora meus logins. É tudo verdade, mas não é toda a verdade. Tenho escrito uns textos esparsos, que salvo como rascunhos, mas acho bocós e impublicáveis após uma segunda ou terceira leitura.
O que vou lhes contar? Nada acontece, camaradas. Enfim, admito: EU sou o tédio.

3 comments:

Wagner said...

Comigo acontece algo semelhante (ou não acontece). Na verdade, muito tem acontecido, como não se pode evitar enquanto se está vivo. O que ocorre é que quase nada disso tudo merece ser contado — pelo menos comigo tem sido assim.

Léli said...

Não fala assim Lis, eu acho que teus textos são muito legais. Adoro-os. E embora não comente sempre, sempre dou uma passada para ler. Não desanima não, tudo passa.
Beijão

Lys said...

Wagner, talvez nos falte uma habilidade para falar do trivial de uma forma interessante, como a Fer faz, por exemplo, e eu adoro.

Com certeza, nos falta também uma vida mais emocionante, afinal, somos jovens - ou não? :)

Léli, que fofura que você é!

Tem uma coisa que eu sempre esqueço de lhe pedir: libere o seu perfil do Blogger para visualização. Eu nunca consigo ir ao seu blog, menina!