Tuesday, December 05, 2006

Estivemos fora do ar por motivos de força maior

Final de semestre, parece que a vida pára, vira outra coisa - um amontoando de livros, cópias xerox e discussões inúteis. Até ontem tive provas, o que para mim nem é ruim. Ruim mesmo é ter que fazer trabalho de grupo. Meu Deus, eu tive que fazer SETE trabalhos de grupo nas últimas quatro semanas.

Vocês nem imaginam como isso é difícil para mim. Primeiro porque eu me acho a rainha da cocada preta e não tenho paciência para ouvir os outros. Arrogância, sim, eu sei. As pessoas são assim: “Antes de entregar, vou mostrar o meu trabalho ao meu namorado, que é mestrando [em outra área, acreditem], para ver o que ele acha.”, ou “Vamos mostrar o que fizemos até agora ao professor, para ver se está certo?”. E eu nunca peço a opinião de ninguém sobre os meus trabalhos. Tenho tanta confiança no meu taco que chego a ser prepotente. Mas eu tenho reforço de anos. Nunca pedi opinião de ninguém e sempre me dei muito bem, então acho que não podia ser diferente.

Aí me toco que tenho que dividir a liderança, que eu sempre pego porque ninguém está nem aí mesmo. Ou resolvo delegar tarefas. Peço que as pessoas redijam o texto final. Jesus, Maria, José! O que aparece é sempre incrível. Este mês tive um copiar/colar do conteúdo da Wikipédia sobre o tema de pesquisa. Fiquei estarrecida com a imaturidade do cidadão. Que ingenuidade achar que ninguém ia sacar que tipo de texto era aquele. Só de olhar, eu já sabia; imaginem o professor! E há os 98% dos alunos que escrevem horrivelmente. Não é só questão de não dominar a língua, é mais que isso. Os pensamentos não têm linearidade, são todos desconexos. É preciso ler cada parágrafo umas cinco vezes antes de entender o que o sujeito quer dizer. Quando se consegue, pode-se passar, então, a corrigir os erros de ortografia, pontuação, concordância...

E sempre rolam as discussões inúteis, as brigas de egos (sendo o meu o piorzinho, quase nem sobra espaço para mais ninguém), e aí o trabalho de grupo acaba virando um “cada um faz uma parte em casa e depois a gente junta tudo” – trabalho frankensteiniano, mal costurado, um fiasco. Vocês acham que alguém se importa? Tirando a nota mínima para ser aprovado, fica todo mundo feliz. Menos eu, claro.

Juro, estou com saudades de fazer faxina, ver novela idiota e ler revista de mulherzinha à beira da piscina. Gastei todos os meus neurônios. Não há como agüentar tanto trabalho em grupo!

10 comments:

Carla said...

Ai, eu tambem odiava trabalho em grupo, pelas mesmas razoes. Nao que eu tivesse taaaanta confianca assim no meu taco, mas quando olhava em volta me sentia A intelectual.
Que bom que acabou por agora, ne? Vai assistir novelinha besta que nao tem nada melhor pra descansar o coco.
Beijocas!

Lys said...

Nossa, Carlinha, nem me fale. O que me estarrece não é o fato de as pessoas serem despreparadas, é o descaso com que levam os estudos. Putz, copiar/colar no terceiro ano de faculdade me parece um pouco demais.

Que parto que foi esse semestre! O bom é que agora já posso voltar ao meu abandonado "Grande Sertão: Veredas" (sem descartar a novela e as revistas fúteis, claro). Eu mereço!

Wagner said...

Fiquei arrepiado só de ler o seu post, pois me identifiquei de imediato.
Quando eu estava na faculdade (no tempo em que os bichos falavam...) era a mesma coisa, mas, por sorte — ou seja lá que nome tenha — os grupos eram de no máximo duas pessoas (já que nossa turma tinha apenas 8 alunos). Assim, eu fazia tudo sozinho e a "sujeita", ou melhor, minha colega de grupo, só assinava. Sem mim, a criatura jamais teria colado grau (era sempre a mesma menina no meu grupo).
Eu não sei quem teve essa idéia infeliz de trabalho em grupo! Só pode ser coisa de professor preguiçoso, pra não ter que corrigir muito trabalho.

Ainda bem que você se livrou. Aliás, quanto tempo falta pra terminar esta faculdade? Admiro sua coragem.

Sonia said...

Este post me fez lembrar de um trabalho em grupo quando eu estava no Clássico - sou do tempo em que o segundo grau se dividia em Clássico e Científico. O tema tinha tudo a ver comigo, História do Brasil, e deixaram cair quase tudo sobre minhas costas. Tudo pronto aconteceu exatamente isso que você diz. Uma garota no grupo resolveu levá-lo para o namorado, advogado, opinar. Ele, para se exibir, fez sozinho um outro trabalho. Uma droga: ele não sabia nada de História e ainda por cima redigia mal pra burro. Resultado, nossa nota foi muito ruim.

Marcos said...

Professores ainda passam trabalhos em grupo apenas para terem menos coisa para corrigir, todos sabem que é uma grande enrolação.

Marcela said...

Eu odeio trabalho em grupo! Eu sempre fazia o trabalho sozinha e colocava o nome dos outros. hehehe. Não queria lidar com o tipo de coisa que você descreveu acima. Assim, eu tinha menos trabalho. beijos

raffa vedder said...

trabalhar em grupo é horrível!
maldito aristóteles!!!
"homem animal político"...
hunf
eu posso voltar por aqui?

Thata said...

eu adoro trabalho de grupo...bastante gente preu mandar! hauahuahau!
Bjim!

Lys said...

Wagner, um grupo de dois? O meu sonho de consumo. Quer dizer, se eu não posso fazer sozinha, que eu tenha que aturar apenas um. E como a sua parceira, muita gente já foi aprovada no mundo às minhas custas. O que fazer?

Sonia, advogado se exibir? De onde você tirou essa idéia? Eles são tão humildes! (Ho, ho, ho!)

Marcos, fico feliz que um professor finalmente me diga isso e não fique inventando teorias psicopedagógicas idiotas para justificar a preguiça! Mas, também, você é professor de matemática, é um outro mundo (que eu, neste caso específico, adoro). Com vocês não tem enrolação: estudou, passou; não estudou, ficou reprovado.

Marcela, às vezes eu também faço tudo sozinha, mas dessa vez eram muitos trabalhos e eu fiquei sobrecarregada - tive que delegar.

Raffa, seja sempre bem-vindo.

Thata, eu consigo pensar em outras formas de mandar nas pessoas sem ter que me estressar com elas. Pergunta lá em casa, para você ver!

Anonymous said...

eu odeio trabalho em grupo tambem, pq eu gosto, de estudar de entregar uma coisa bem feita, ler... mas quando ha um grupo, sobra xerox para mim, apresentacao para mim e nota para todo mundo...
pior do que isso, é que se reclamar apanho...

bom tambem naum sou eu quem vai ficar a vida inteira ganhando um salario e pagando aluguel, ne?

Estude mesmo