Friday, August 31, 2007

Malcriada

Depois que se separou da mulher, um colega de faculdade mais próximo – mas não tão próximo assim – me veio com essa de me chamar de “amorzinho”, nem isso, “mozinho”, ele diz quando me telefona por algum motivo qualquer. Eu, nada afeita a esse tipo de tratamento, penso cá com meus botões, tal e qual aquele personagem malvado de Cidade de Deus: “Mozinho é o ... Meu nome é Zé Pequeno.”

5 comments:

Suzana Elvas said...

O meu ex era "Meu doce". Chamava todo mundo de "Meu doce" - até que se tocou do ridículo quando acarinhou o garagista da casa da mãe com um "Meu doce" quase diabético...

Wagner said...

Ha, ha, ha!
Adorei!
Rolando de rir aqui...
Preciso dizer que eu abomino "apelidos"?

marcela said...

hahahaha...tava com saudade disso aqui! Ando estudando demais!
beijos

rosangela said...

Rindo muito... que Ó, hein?!... :)
abraços,

Lys said...

Suzana, é tão patético, não? Eu não dou intimidade para isso. Me sinto meio nauseada até.

Wagner, eu também rio internamente quando penso isso. Fico imaginando a cara dele se eu saísse com uma desse tipo. Ia ficar tão chocado. Logo eu, que passo essa imagem falsa de alguém muito educado, que não fala palavrões! Hahaha!

Marcela, também acho que você anda estudando demais. Nem atualiza mais com freqüência!

Rosangela, "ó" total. Eu só arranjo essas figuras. Argh!