Tuesday, January 02, 2007

Maybe tomorrow I'll find my way home

Terminamos bem. O som poderoso do meu piano, que não era ouvido há anos, encheu a casa e invadiu o quarteirão, deleitando os vizinhos de bom gosto (rá!) e quem passasse pela rua. Óbvio que não era eu quem tocava – quem não tem competência não se estabelece. Num grupo de vinte e poucas pessoas, fizemos a contagem regressiva ouvindo ABBA, dancing queen, feel the beat from the tambourine. Muito champagne, comida em excesso, fantasia. Quebrei a cara com essa história de não gostar de réveillon. Quer dizer, ainda não gosto, mas a festa foi ótima.

Começamos mal. Ligo a TV no dia 1º, e o que é que tem? Enforcamento de Saddam Hussein. Que tapa na cara da humanidade. Quem pensava que havíamos evoluído ficou atônito. Eu pensei que não iam fazer, apesar de a sentença ter sido anunciada aos quatro ventos. Olho por olho, dente por dente. Homens das cavernas é o que ainda somos. Para completar, assisti Crash ontem. Ótimo filme, péssima escolha para um dia que começou otimista. Não dá para digerir, comecei a fazer pontes para tudo o que acontece à minha volta.

Vamos lá, gente, que a festa acabou e a vida real bate à porta outra vez.

Meu desejo para 2007: que seja um ano de menos intolerância e violência.

6 comments:

Léli said...

Eu também desejo isso Lys, e espero sinceramente!!!
Beijão

Wagner said...

A festa pode até ter acabado, bem como a realidade pode até estar na nossa porta, mas o ano só começa mesmo depois do Carnaval (aqui no Brasil, lógico).

Tomara que seu desejo para 2007 se concretize: boa parte do mundo agradeceria, muito.

Fezoca said...

Lys, desejo o mesmo.. estou doente com tanta violencia...
Feliz 2007! muitos beijos,

carla said...

Punk foi hoje de manha, quando liguei o computador e vi a manchete: "Americanos reclamam porque a CNN nao quer liberar video do enforcamento de Saddam, mas mostram soldados americanos sendo mortos o tempo todo". Sou eu que to ficando doida ou esse povo perdeu completamente a nocao?
Crash e um otimo filme pra nos trazer de volta da surrealidade que vivemos durante as festas de fim de ano. Sinto voce ter feito isso bem no primeiro dia.
Mas entao voce curtiu a festa de Ano Novo, hem? Ha esperanca! Hahaha! Quem sabe no proximo ano eu vou achar Natal muito legal?

Simone said...

Feliz 2007! Tomara que tenhamos chego ao fim da tolerância à violência.

Lys said...

Léli, cruze os dedinhos!

Wagner, já começaram a veicular vinhetas de samba enredo na TV. Ninguém merece engolir Carnaval sem querer.

Fer, e olhe que você apenas observa a violência meio de longe. Imagine o que é para nós que vivemos nas grandes cidades brasileiras. É muito triste, especialmente por perceber que as pessoas estão mundialmente infectadas pela banalização da crueldade e da morte.

Carla, é o povo que está ficando doido. Os americanos - cada vez gosto menos deles enquanto "povo" na estrita acepção do termo. Só gosto deles individualmente. E não gosto de sentir isso, mas é difícil resistir.

E eu acho que não há muita chance de você vir a achar o Natal legal, uma vez que você não tem vontade de ter filhos, que fazem você observar o fenômeno sob outras perspectivas.

Simone, ai que susto! A primeira vez que li seu comentário, codifiquei errado. Pensei que você estava dizendo "tomara que tenhamos chegado ao fim da tolerância"! Que bom que foi erro de leitura (não que eu esperasse outra coisa de você!).

Beijos a todos!